O Colecionador de crepúsculos

O Colecionador de crepúsculos

Categoria: Drama

Baseada nos contos de Luís da Câmara Cascudo, considerado um dos homens mais importantes do século para a cultura popular brasileira, a peça revela as raízes do Brasil para as crianças e adolescentes por meio de lendas e histórias de seu povo. Religião, crenças, costumes, mitos, tradições e aspectos característicos da gente brasileira são mostrados por meio de contos recolhidos do famoso historiador, folclorista, antropólogo, advogado, jornalista e autor de mais de 150 livros. História e memória, amor e separação, solidão e velhice, vida e morte e o papel da arte são alguns dos temas discutidos na peça.

Release

Baseado nos contos de Luís da Câmara Cascudo, a montagem reúne 24 atores dirigidos pelo premiado autor e diretor

Vladimir Capella.

Com direção e dramaturgia de Vladimir Capella, a peça, destinada ao público jovem, ficará em cartaz de 25 de abril a 5 de julho. As sessões são realizadas sábados e domingos, às 16 horas.

Baseada nos contos de Luís da Câmara Cascudo, considerado um dos homens mais importantes do século para a cultura popular brasileira, a peça revela as raízes do Brasil para as crianças e adolescentes por meio de lendas e histórias de seu povo. Religião, crenças, costumes, mitos, tradições e aspectos característicos da gente brasileira são mostrados por meio de contos recolhidos do famoso historiador, folclorista, antropólogo, advogado, jornalista e autor de mais de 150 livros. História e memória, amor e separação, solidão e velhice, vida e morte e o papel da arte são alguns dos temas discutidos na peça.

Capella levou em conta um dos passatempos preferidos do autor potiguar, apreciar o entardecer, para intitular o espetáculo O Colecionador de Crepúsculos,que reproduz alguns contos: O Compadre da Morte, A Velha Amorosa, O Marido da Mãe D´Água, A Menina Enterrada Viva e A Formiguinha e a Neve.

A história central da peça é inspirada no primeiro, que conta como um caipira muito pobre quer arrumar uma madrinha para seu filho. A morte, uma senhora rica e ilustrada se oferece para batizar o menino e, em troca, a comadre faz do caipira um médico muito famoso. Ele é capaz de prever o futuro de um doente, por meio de um truque simples: se ela estiver posicionada na cabeceira da cama o doente se salvará, mas se estiver aos pés da cama, ele morrerá.

Ao lado dessas histórias aparece a figura de Luís da Câmara Cascudo, ouvindo, registrando, fumando seu charuto e apreciando o crepúsculo. Até que um dia ele adoece. E a morte se posiciona aos pés da cama. Mas o caipira não quer que aquele homem sábio venha a morrer. E é assim que o esperto caipira vai procurar meios de enganar a morte para salvar a vida do folclorista. Diversas cenas são, ainda, enriquecidas com a presença de personagens-narradores: pescadores, lavadeiras, pessoas do povo.

Nesta produção, Vladimir Capella reúne 24 atores experientes e aposta na riqueza da linguística e da poética embaladas com inúmeras canções executadas ao vivo. Além disso, o cenário e figurinos da peça, ricos em detalhes, são assinados por J.C. Serroni, completando assim um interessante painel da cultura popular brasileira.

 “A peça pretende homenagear esse grande mestre e servir de instrumento para mostrar a riqueza da cultura nacional de maneira lúdica, por meio de lendas e histórias do nosso povo”, conta Capella.

Por meio de suas personagens, o texto mostra toda a riqueza linguística da fala brasileira com seus variados sotaques: “caipirês”, “gauchês”, “nordestinês”, contrastando com a linguagem culta utilizada pela Morte. 

Ficha Técnica

Texto e Direção: Vladimir Capella

Cenografia: J.C. Serroni

Figurinos: J.C. Serroni e Telumi Hellen

Músicas originalmente compostas e Direção Musical: Dyonísio Moreno

Iluminação: Davi de Brito e Vânia Jaconis

Assistente de Direção: Rodrigo Velloni

Preparação Corporal: Deborah Serretiello

Visagismo: Leopoldo Pacheco

Manipulação de Bonecos: Wanderley Piras

Elenco: Selma Egrei, Sérgio Rufino, Guilherme Sant’Anna, Carolina Capacle, Giovani Tozi, Helga Baeta, Luciano Schwab, Nicolas Trevijano, Samanta Precioso, Alex Cabrera, Debora Rebecchi, Erika Crudo, Luana Melo, Maria Bia Martins, Rafael Lozano, Rafael Sola, Raphael Montagner, Rodolfo Aiello, Sabrina Balsalôbre, Emerson Ribeiro, Gustavo Araújo, Luian Borges e Wilson Feitosa.

Participação Afetiva de Rolando Boldrin na voz de Câmara Cascudo.

Narração Final de Guilherme Sant’Anna

Programação Visual: Natasha Precioso

Fotografia: Thaís Antunes

Cabelos e Manutenção Estética: Jonas Maciel e Tampopo

Criação e Confecção dos Bonecos: Giuliana Pellegrini, J.E.Tico e Majori Alencar

Assistentes de cenografia: Carmem Guerra e Junia Carvalho

Assistente de figurinos: Marina Figueiredo

Coordenação de adereços: Viviane Ramos

Confecção de adereços: Viviane Ramos, Mariana Figueiredo, Junia Carvalho, Laura Reis, Gabriela Duarte, Valéria Amorim, Ananda Albuquerque e Amanda Steinmeyer

Estagiários em cenografia: Laura Reis, Gabriela Duarte, Ananda Albuquerque, Valéria Amorim e Amanda Steinmeyer

Marcenaria: Oswaldo Lisboa

Pintura de arte: Juvenal Irene

Costuras Cenográficas: Oneide Calduro

Costureiras: Cida de Paula, Oneide Calduro, Edineuma Rodrigues da Silva, Salete A. Silva, Elisangela Rodrigues da Silva.

Documentário do espetáculo: Usine D’art Produções Artísticas

Assessoria Contábil: Service Keep Assessoria e Consultoria Contábil

Assessoria Jurídica: Martha Macruz de Sá

Produção Executiva: Bia Izar

Assistente de Produção: Vanessa Velloni

Direção de Produção: Rodrigo Velloni

Produção: Velloni Produções Artísticas

Recomendação etária: Não recomendado para menores de 10 anos.

CONTATOS


Telefone. +55 (11) 2255 5389
E-mail. contato@velloniproducoes.com.br
Onde estamos. Rua Dr. João Batista Soares de Faria, 32
São Paulo,SP
CEP: 02403-050
Siga-nos.
Velloni Produções Artísticas